Assista ao Vídeo Manifesto dos Indigos - Os Visionários do Caminho





Vídeo Institucional da Escola de Criatividade do Instituto
Mensageiros do Amanhecer






Uma aula numa Oficina da ESCOLA DE CRIATIVIDADE da Casa Índigo

domingo, 2 de março de 2014

Escola da Esperança - Visão para uma escola do futuro.

 




Visão para uma Escola da Esperança

 



As crianças e os jovens são os portadores do futuro do nosso planeta. Cada criança traz consigo diretamente o poder autêntico para a paz. As crianças necessitam de proteção contra a loucura e violência do mundo de hoje e necessitam de adultos que ajam pela vida e contra a guerra com todo o seu poder. Elas necessitam dum espaço com honestidade e confiança onde possam viver e aprender e onde se sintam em casa. Possuem um grande poder de auxiliar na proteção da vida, dos animais, das plantas e das pessoas. Uma das tarefas mais importantes da «Escola da Esperança» em Tamera é proteger e fortalecer este seu poder de auxiliar e de promover a paz.



 
 
A escola internacional «Escola da Esperança» é um local de aprendizagem para crianças e jovens de todo o mundo.Está inserida no sistema de formação global «Campus Global» do Centro Internacional de Pesquisa para a Paz de Tamera, no Sul de Portugal. A Associação G.R.A.C.E. é a entidade responsável por esta escola privada que se encontra na fase de concessão final. O pedido de reconhecimento estatal da escola deu entrada em fevereiro de 2012 junto das autoridades portuguesas para a formação e a educação.

Pedagogos experientes, artistas, professores de teatro e pais trabalharam neste novo plano de aprendizagem, com base na sua vasta experiência de anos dedicada à escolarização «privada» e nos inúmeros projetos com os grupos interculturais de crianças e jovens de Tamera. Este trabalho de planificação foi aprofundado em intercâmbio com outras escolas com programas de reforma da educação escolar e através de estudos de literatura com fundamentos científicos sobre o processo de vida natural dos seres humanos.

Um Novo Mundo Requer uma Nova Educação

 

Vivemos numa situação mundial que clama urgentemente por respostas, no que diz respeito aos nossos fundamentos de vida a nível ecológico, econômico ou social – a sustentabilidade ecológica e a cooperação são, mais do que nunca, necessárias para o futuro da humanidade.  
Como pode uma escola dar resposta aos desafios que a humanidade em permanente transformação lhe coloca? Com que formato de escola protegemos e apoiamos a autenticidade do interesse pela vida, que é o vigor germinativo de cada criança e de cada pessoa, para que, na acepção de Albert Einstein, pensar o futuro faça da guerra algo impossível de acontecer?

«As nossas escolas têm de ser transformadas em biótopos de aprendizagem, nos quais os jovens sejam inspirados e se entusiasmem satisfazendo a curiosidade e dando forma ao seu mundo de modo consciente e responsável. A aprendizagem, liberta de influências hierárquicas, deve conduzir a uma partilha criativa entre os aprendentes. Não uma aprendizagem memorizada, mas antes conhecimento e aptidões adquiridos de forma autónoma são os requisitos que se impõem aos criadores do século XXI» (Prof. Dr. Gerald Hüther, neurocientista)

Fundamentos relativos ao plano de aprendizagem


Num plano de aprendizagem holístico, as curiosidades criativas das crianças e dos jovens e a capacidade de moldar e renovar o futuro são protegidas e fomentadas. A imprescindível alegria e o entusiasmo pela aprendizagem são consolidados através de experiências de aprendizagem positivas. As formas e os conteúdos da aprendizagem devem fazer justiça ao elevado nível espiritual das crianças e dos jovens, às suas verdadeiras questões, à sua busca de sentido e de orientação. Tal como a experiência infantil, o mundo nunca é passível de ser classificado traçando fronteiras de áreas especializadas sem que se perca o contexto. É por isso que na nossa escola conferimos uma grande importância quer às propostas de ensino e aos projetos interdisciplinares (como o teatro), quer também à aprendizagem conjunta em grupos etários mistos. A escola orientar-se-á pelos objetivos centrais e pelas competências de base dos planos nacionais de aprendizagem. Adicionalmente, integra outros domínios de aprendizagem importantes bem como conteúdos do saber de todas as áreas especializadas importantes para o desenvolvimento humano e sustentável dos jovens. Para esse fim, Tamera oferece uma atmosfera de aprendizagem frutuosa para o saber imprescindível da sustentabilidade em ecologia, tecnologia e conhecimento da área social.

Confiança – Comunidade – Convivência intercultural


Na Comunidade de Pesquisa de Tamera as crianças e os jovens estão em contacto com investigadores empenhados na promoção da paz e do futuro, assim como com crianças de todo o mundo. É nossa convicção que a experiência da convivência com diferentes culturas constitui uma base decisiva para a compreensão de outros modos de vida e uma capacidade de resolução de conflitos orientada para a cooperação. Além disso, esta oferece uma oportunidade orgânica para a aprendizagem de diferentes idiomas, um importante objetivo de aprendizagem da nossa escola. A experiência de enquanto pessoa se sentir completamente bem entre pessoas é um importante fundamento sobre o qual pode desenvolver o seu potencial e a sua participação no todo. As crianças e os jovens dos convidados e oradores internacionais podem frequentar a nossa escola temporariamente, por forma a poderem depois reintegrar-se facilmente nas respetivas escolas nas suas terras natais. Um dos nossos grandes anseios é integrar a escola e a vida das crianças nesta região portuguesa e aprender a história, a cultura e a língua do país. É também para nós importante a cooperação com escolas públicas da vizinhança e com escolas modelo em Portugal. A escola internacional está aberta para as crianças portuguesas da região. A par dos professores de língua materna alemã e inglesa, os professores portugueses são elementos importantes na equipa de mediadores da aprendizagem da escola.
 
Visão e desenvolvimento da escola

Uma equipa continua a trabalhar permanentemente na visão e no desenvolvimento da escola. É responsável pela formação contínua interna do pessoal da escola e trata do intercâmbio com cientistas e representantes de outras escolas com programas de reforma da educação escolar.

Além disso, está prevista para o outono de 2013 a realização de uma Conferência Internacional sobre Educação com pedagogos experientes no domínio do «Campus Global» de Tamera, com o objetivo de apoiar a continuação do desenvolvimento sustentável das escolas a nível global. Também os jovens alunos empenhados devem poder envolver-se neste encontro educacional enquanto fonte de inspiração e cocriadores de uma «Nova Aprendizagem».

«Apenas quem pensa de forma radicalmente diferente será capaz de recriar. É preciso uma mudança radical na nossa cultura de aprendizagem, um processo de transformação das nossas instituições educativas. Por isso: Nada de reparações no velho sistema, Precisamos de uma nova forma de pensar também nas nossas escolas! Precisamos da coragem para a visão.» (Margret Rasfeld, Diretora da escola modelo ESBZ [Evangelische Schule Berlin Zentrum] em Berlim; Membro no Diálogo para o Futuro, do Governo Federal alemão, na qualidade de perita em educação escolar)
 


Conceitos-chave  da “Escola da Esperança” 

1. As crianças são seres cósmicos
"Sentir-se em casa é encontrar abrigo num todo maior." (D. Duhm) O cuidar com respeito e a proteção da vida de todos os seres do nosso planeta azul estão acima de tudo. Cada criança e cada adolescente carrega uma semente humanitária e de compaixão. Cuidar dela e fazê-la crescer é o objetivo mais importante da " Escola da Esperança ".
2. "O pensar do futuro tem de tornar as guerras impossíveis" (Albert Einstein)
As fundações para uma futura cultura de paz são construidas nas escolas. “A guerra é sempre uma derrota para a humanidade.” (Papa Francisco ). A compreensão e o conhecimento sobre a diversidade das culturas humanas são o pressuposto para o entendimento e cooperação intercultural. A Escola da Esperança está aberta às crianças da região e a crianças de todos os países.
3. Os conteúdos de aprendizagem devem transmitir os conhecimentos para um futuro que valha a pena viver
Na Escola da Esperança deverão ser transmitidos conhecimentos sociais, ecológicos e tecnológicos. Daí surgirá uma consciência global para a preservação dos recursos naturais do nosso planeta e para a coabitação em confiança entre todos os seres vivos. 
4. Motivação intrínseca em vez de imposição - a aprendizagem é um processo natural da vida que acontece por si mesmo
Em situação de confiança e de estima mútua, a aprendizagem obedece aos ritmos orgânicos da energia vital. “Porque é que a lua não cai do céu?”, “Por que existem guerras?”. Crianças e adolescentes têm grandes questões. Se puderem colocar essas questões e encontrar verdadeiras respostas, isto vai originar confiança e motivação intrínseca para aprender com grande alegria e competência.
5. "Eu sou... eu quero... eu consigo" – A aprendizagem obedece ao percurso de desenvolvimento interior de cada indivíduo
As crianças vêm ao mundo com talentos distintos. O desenvolvimento de seu potencial individual precisa de um ambiente educativo em que estes sejam reconhecidos e apoiados. Cada criança segue o seu próprio plano de desenvolvimento interno num caminho de aprendizagem individual.
6. O mundo é um organismo holístico
Tal como as experiências de uma criança, o mundo não pode ser dividido em categorias/disciplinas, sem que se perca a noção do contexto. Na sinergia entre a pesquisa ativa e a perceção cognitiva são envolvidas todas as faculdades de compreensão do ser humano. É daí que se desenvolvem a competência de ação e o conhecimento, holísticos e ancorados celularmente.
7. "É preciso ter um caos em si, para poder dar à luz uma estrela dançante." (Friedrich Nietzsche)
A criatividade é a base de todo o processo de criação. Ela é a fonte dos jogos e da aprendizagem livre das crianças. Em "campos criativos " de espaços de aprendizagem interativos com grupos etários mistos, o potencial criativo pode desenvolver-se, estando então à disposição da humanidade como qualidade para a criação do futuro.
8. Liberdade e orientação complementam-se mutuamente
A aprendizagem eficaz e livre acontece no equilíbrio certo entre a orientação e a liberdade, o caos e a ordem, o ritmo e a espontaneidade. Os limites e as regras com sentido fornecem o espaço protegido no qual a vida pode desenvolver-se livremente.
9. Do "eu" ao "nós" - A experiência da confiança e da solidariedade em comunidade
As crianças precisam do enquadramento humano de uma comunidade estável para crescer saudavelmente. Aquele que, desde a primeira infância, experienciar a confiança no seio da família, dentro da comunidade das crianças e na escola, será capaz de co-criar ativamente uma “comunidade mundial” humanitária.
10. Moldar o futuro requer prontidão para a "Aprendizagem ao Longo da Vida"
"Não mudar apenas as escolas, mas sim a vida." Acompanhar crianças significa mudar-se a si mesmo. A escola pode desenvolver-se sempre que o ambiente escolar tiver capacidade auto-reflexão e desenvolvimento permanentes. As escolas do futuro estarão em processo de desenvolvimento contínuo através da cooperação entre elas, e devido às novas descobertas científicas.







Fonte: http://www.tamera.org/pt/educacao/criancas-e-jovens/quem-somos/


Nenhum comentário:

Postar um comentário